SaeR - Sociedade de Avaliação de Empresas e Risco

Organizacional

A transformação dos modelos de negócio e o surgimento das economias em rede constituem fortes indutores da transformação organizacional, no sentido da sua flexibilização e dotação de capacidades de gestão de redes de conhecimento.
 
Nestes novos modelos, a capacidade de gestão, planeamento, qualidade e inovação e as qualificações do pessoal tornam-se valências dominantes.
 
As actividades de produção e logística, por exemplo, perdem importância, em termos de valor acrescentado e de focalização da gestão, já que podem ser contratados externamente, muitas vezes em condições de qualidade e sobretudo de preços mais vantajosos.
 
Criam-se, assim, autênticos ecossistemas de empresas e actividades, funcionando em volta de um núcleo duro, constituído pelo elo forte da cadeia (rede) de valor, o qual é, normalmente, a empresa que detém a componente de comercialização e relacionamento com o cliente final.

 
Muitos sectores da economia portuguesa e as respectivas empresas evoluíram já na lógica deste novo modelo, alterando os seus padrões de modernização e de competitividade. Aliás, em mercados cada vez mais globalizados este modelo torna-se cada vez mais pertinente como uma forma para as empresas portuguesas, grande parte PME, ganharem competitividade.
 
Neste domínio, a SaeR apoia as empresas a adaptarem as suas estruturas organizativas e processos aos novos modelos de negócio, nomeadamente através de processos de:
 
  • Reestruturação Organizacional,
  • Avaliação, Concepção e Implementação de Centros de Serviços Partilhados (SSC),
  • Concepção e Implementação de Balanced Scorecards,
  • Avaliação e Alinhamento Organizacional à Estratégia nas Vertentes de Processos, Pessoas e Cultura,
  • Redução Estratégica de Custos,
  • Melhoria de Eficiência e Produtividade e
  • Coordenação e Gestão da Mudança.