SaeR - Sociedade de Avaliação de Empresas e Risco

RT SaeR Junho 2013

Editorial

O que Fica

As Crises Cíclicas num Cenário de Conflitualidade Social e Polarização Política

A polarização na política europeia foi induzida pelo efeito perverso e infeccioso de uma moeda única imperfeita, que tem uma política monetária para controlar a inflação, mas não tem tido política fiscal e orçamental que promova o crescimento e o emprego. Esta imperfeição monetária estimulou a organização de um excesso de canais para acesso a crédito (no mercado interbancário e nos mercados financeiros, mais ou menos especulativos) e a baixa taxa de juro, num mercado único que não avaliou o risco e promoveu a realização de investimentos que não têm produtividade, para suportar os encargos financeiros exigidos quando a taxa de juro passou a reconhecer o valor efetivo do risco.

Análise de Conjuntura

As Opções Económicas Internacionais e os Riscos da Balcanização Europeia

Ao contrário da economia internacional, embora com crescimentos e políticas diferentes, consoante as zonas e os estados de evolução, a zona euro persiste no paradigma da austeridade “composta” da consolidação orçamental, com o próprio BCE a reconhecer que a recessão será mais profunda. Neste contexto, há que questionar mais uma vez para onde vai a zona euro? Configuram-se, a prazo, possíveis contornos de insustentabilidade política, social e económico-financeira. Existem cenários possíveis de evolução positiva, mas os cenários de descontinuidade têm que ser considerados, em particular o da fragmentação.

Tema de Fundo

Competitividade do Licenciamento: Estratégia e Economia

A teia e malhas de atitudes, por vezes de difícil compreensão ou justificação à luz do interesse no investimento, que persistem em setores da Administração Pública portuguesa – com indícios de forte resistência à reforma e mudança –, inibem a formulação de corretas políticas públicas dirigidas à valorização do território, persistem no estado de negação do empobrecimento promovido, permanecem na indisponibilidade de reconhecer a iniciativa como parceira incontornável da tarefa do desenvolvimento, da empregabilidade e do retorno à formulação adequada de cadeias produtivas.

Estratégia e Competitividade

Financiamento de PME – Um Desafio Europeu

O impacto das medidas de política monetária expansionista (v.g. baixas taxas de juro) não foi repassado totalmente às empresas. As empresas de maiores dimensões, para as quais os mercados de capitais persistem abertos, conseguem a proeza de se financiarem, nalguns casos a taxas inferiores às obtidas pelo soberano. Mesmo no que respeita ao acesso ao crédito bancário, acentuou-se a descriminação positiva relativa às maiores empresas. Como consequência das presentes características do mercado, as economias onde as perspetivas de crescimento são mais modestas deparam-se com maiores obstáculos à transmissão da política monetária, beneficiando menos do pendor expansionista desta.

Espaços Económicos e Geopolítica

O Potencial Económico da Lusofonia

Atente-se no globo terrestre. Considere-se as línguas mais faladas do mundo, como o inglês, castelhano, francês, português, mandarim, árabe. Verifique-se quais os países onde essas mesmas línguas são faladas. Veja-se, por fim, quão globais essas mesmas línguas são. Esta análise permite concluir que, além da língua inglesa, os falantes de português são aqueles que se espalham por um espaço geográfico mais amplo e alargado, englobando a América, a África, a Ásia e a Oceânia, para além, obviamente da Europa, isto é, existem marcas culturais comuns, de raiz lusitana, em todos os continentes.
Relatório Trimestral SaeR

Para adquirir o Relatório SaeR, por favor utilize o formulário abaixo:

 (*)
 
 
 
(*)
 
 
(*)
(*)
 (*)

Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório.
Consulte a nossa política de privacidade de dados.

Notícias

Clube SaeR

Aceda aos conteúdos exclusivos e receba regularmente a newsletter SaeR directamente na sua caixa de e-mail.

Contactos

Rua Luciano Cordeiro, 123 4º Esq.
1050-139 Lisboa
Portugal

Tel: +351 213 030 830
Fax: +351 213 030 839
E-mail: saer@saer.pt